Recuperação do Sul tem impacto positivo no armazenamento do SIN

CMSE fez uma analise positiva do fim do período úmido, na reunião mensal desta quarta-feira, 5 de maio.

O aumento das chuvas no sul do país teve impacto positivo no Sistema Interligado Nacional e contribuiu para que os reservatórios das demais regiões registrassem os melhores níveis dos últimos anos, no fim do período úmido. O mês de abril fechou com armazenamento de 66,5% no Sudeste/Centro-Oeste, 67,1% no Sul, 96,1% no Nordeste e 99,0% no Norte, e a previsão para o fim de maio é de que o volume armazenado fique em 69,0% (SE/CO), 84,6% (S), 94,0% (NE) e 99,6% (N).

Os números foram apresentados pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico, na reunião mensal do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico. O encontro aconteceu na última quarta-feira, 5 de maio, e foi o primeiro após o fim da bandeira escassez hídrica em meados do mês passado.

De acordo com o ONS, a continuidade das chuvas na região Sul levou à recuperação das condições dos reservatórios. A região sofreu há alguns meses com a estiagem e ficou dependente do intercâmbio do Sudeste, que por sua vez recebia energia das outras regiões, e de eventual importação de energia térmica.

No mês passado, com o fim do período úmido, as precipitações ficaram no geral abaixo da média histórica nas bacias do Sudeste/Centro-Oeste. Em nota, o CMSE informou que as projeções até o fim do período seco em novembro apontam para o pleno atendimento de energia e potência do sistema elétrico. Com o cenário favorável, o colegiado encerrou o grupo de trabalho intersetorial que acompanhou desde maio do ano passado as condições de abastecimento no período de escassez hídrica.

Fonte: https://www.canalenergia.com.br/noticias/53210629/recuperacao-do-sul-tem-impacto-positivo-no-armazenamento-do-sin