ONS: no pior cenário, níveis no SE/CO devem chegar a 53% ao fim de agosto

Avaliação foi apresentada durante reunião do CMSE. Desde 2013 subsistema não registrava volume similar.

Avaliação do Operador Nacional do Sistema Elétrico mostra que mesmo no pior cenário de chuvas, o armazenamento do Sudeste/Centro-Oeste em 31 de agosto de 2022 estará em 53%, ou seja, 32,3 pontos percentuais acima do verificado na mesma data em 2021. O nível para um mês de agosto não é alcançado desde 2013, quando o volume verificado era de 55,15%. A avaliação para os próximos seis meses foi apresentada durante a última reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico. Foram usados cenários de vazão construídos com base nas chuvas verificadas nos anos de 2009 e 2018.

De acordo com o ONS, a gestão realizada para a recuperação gradativa dos reservatórios do SIN também possibilitará a antecipação, em cerca de um mês da operação –  ainda que restrita a embarcações de menor calado –  na hidrovia Tietê-Paraná, prevista para ocorrer a partir de meados deste mês ainda com algumas limitações. A expectativa é  que o retorno da hidrovia esteja concluído antecipadamente em relação à data originalmente estabelecida, final do mês de maio, caso se confirmem determinadas condições de afluência e carga.

O despacho térmico atualmente está em cerca de 8.000 MW med, o equivalente a 40% do que estava sendo usado da fonte em setembro de 2021, quando alcançou a marca de cerca de 20 mil MW med. Durante a reunião, o ONS observou que o armazenamento do SIN já atingiu montante superior às projeções realizadas anteriormente ao CMSE, com valor de 63,6% EARmáx em 8 de março.

Fonte: https://www.canalenergia.com.br/noticias/53205043/ons-no-pior-cenario-niveis-no-seco-devem-chegar-a-53-ao-fim-de-agosto